Google ADS

3 Minutos

O que é Remarketing e Como funciona?

O que é Remarketing e Como funciona?

O remarketing é uma estratégia de Marketing Digital que vem sendo utilizada a um tempo atrás, mas que ainda causa confusão por aí. Podendo ser uma excelente ferramenta para impulsionar as vendas

É bem provável que não apenas o conceito seja familiar, mas que em algum momento você já tenha sido impactado por alguma ação online relacionada.

Por exemplo, você pode ter navegado em um site, ao escutar uma música no Youtube, fazer uma pesquisa no Google, lá está um anúncio da empresa no qual você havia navegado no site anteriormente.

Provavelmente você tenha pensado em fazer o mesmo para seus serviços ou produtos. E é pensando nisso que preparamos este post, com tudo que precisa saber sobre essa poderosa estratégia para converter visitantes em clientes.

Vamos lá?

O que é Remarketing?

Remarketing nada mais é do que fazer marketing novamente para o mesma pessoa.  Conforme definição do Google Ads, o principal objetivo do remarketing é alcançar os usuários que tiveram um interesse anterior em seus produtos ou serviços, consequentemente, acompanhá-los por meio de campanhas personalizadas.  

Os visitantes do seu site podem ver os seus anúncios à medida que navegam em portais parceiros da Rede de Display do Google ou quando pesquisam termos relacionados com os seus serviços ou produtos no gigante das buscas online.

Tudo isso é possível por causa de um recurso chamado cookie

Sempre que navegamos por um site, são gerados arquivos de cookies que registram as informações sobre o que estamos acessando ou buscando. E é a partir deles que se torna possível para os servidores do Google oferecer resultados cada vez mais precisos de busca.

As informações que eles guardam são extremamente valiosas e tornam o remarketing possível. Atualmente, a maioria dos sites exibe avisos de esclarecimento sobre o uso de cookies para coletar dados de navegação para direcionamento de publicidade online.


A importância da estratégia de Remarketing

Segundo a plataforma de anúncios Google Adwords, 97% das compras feitas pela internet não acontecem no primeiro acesso. Dependendo do tipo de produto ou serviço que você venda, essa taxa pode ser ainda maior.

Deve-se considerar, ainda, que a internet é um campo vasto de distrações. Se um lead acessa seu site e, por algum motivo deixa de comprar ou solicitar um orçamento, as chances de buscar na concorrência o que procura são grandes.

E qual o papel do Remarketing? 

Ele permite que o visitante relembre da sua oferta, através de anúncios personalizados, o consumidor vai continuar ponderando a compra e vai ser cada vez mais “convencido” de que vale a pena fechar o negócio.

Ainda não está convencido com os benefícios dessa estratégia? Separamos alguns destaques para você:

#1 Reforça a sua marca na mente do consumidor: Em mercados de alta concorrência, o remarketing pode fazer toda a diferença no momento em que seu potencial cliente decidir efetuar a compra. Manter sua marca na lembrança do consumidor eleva as taxas de conversão.

#2 Segmentação de público: O usuário abandonou o carrinho? Elabora um anúncio personalizado para ele. Converteu? Sugira produtos relacionados por e-mail. No Google Analytics você consegue informações demográficas para segmentar o seu público.

#3 Retorno sobre o investimento: As campanhas de remarketing têm seu desempenho otimizado a partir de lances automáticos. Com isso, a plataforma calcula o melhor valor possível para cada lance, melhorando o ROI.

Canais de Remarketing

Além de você poder criar campanhas na rede de display do Google, também é possível fazer ações nas redes sociais, como Facebook e Instagram. A seguir, acompanhe as características de cada opção:

Remarketing no Facebook ADS:

Com 2,3 bilhões usuários ativos mensalmente em todo o mundo, o Facebook é uma das principais plataformas de anúncios quando o objetivo é gerar conversões. Através do Facebook Ads, os anúncios de remarketing são exibidos de acordo com a segmentação, no feed do usuário ou na coluna da direita.


Instagram ADS:

O Instagram possui mais de 1,5 bilhões de contas ativas, sendo que 80% delas seguem perfis comerciais. Com esses números, o Instagram ADS se transformou em uma mídia de performance. Os anúncios de remarketing são mostrados tanto no feed quanto nos “stories”.

Google Adwords:

No Google AdWords há duas formas de fazer remarketing, na rede de Display e na rede de Pesquisa.

Você sabe a diferença?

  • Rede de Display:

A Rede de Display é composta por um grupo de sites parceiros que oferecem dentro da sua página um espaço publicitário, para exibir os anúncios do seu site, recebendo um valor determinado por cada clique.

  • Remarketing na Rede de Pesquisa:

Já a promessa da Rede de Pesquisa é fazer com que seu anúncio apareça para o usuário nos resultados de pesquisa de produto, comparação de preços — ou em caso de itens relacionados.

Como escolher o canal de Remarketing ideal para o seu negócio

É claro que isso depende da sua estratégia de mercado, modelo de negócio da sua empresa e do comportamento do seu consumidor. De maneira geral, é aconselhável investir na Rede de Display do Google e os Anúncios dinâmicos (como é chamado o remarketing no Facebook). 

O Google atinge 90% dos usuários em todo o mundo, gerando um trilhão de impressões em mais de 1 bilhão de usuários mensalmente. Já o Facebook mantém 2, 3 bilhões de usuários ativos na rede mensalmente — a grande maioria via dispositivo móvel.

Se você atua no meio digital e ainda não tem uma estratégia de remarketing, pode estar perdendo boas oportunidades. Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Escreva nos comentários!

Comentários

Receba Conteúdos
VIP para crescer

Dicas e conteúdos para empresas que querem crescer