Email Marketing

6 Minutos

E-mail Marketing como ferramenta para vender mais

E-mail Marketing como ferramenta para vender mais

Saber como vender por email marketing é uma dúvida comum entre os empreendedores que começam a investir em marketing digital.

Isso porque o consumidor já está exposto a um grande volume de informações na internet, assim, é necessário elaborar uma mensagem que chame a atenção e esteja alinhada com as expectativas dele.

Embora pareça desafiador, o esforço pode valer muito a pena: segundo uma pesquisa da Hubspot, empresas que utilizam e-mail marketing para nutrição de leads conseguem qualificar os potenciais clientes em mais de 50% e garantem um aumento de 20% nas oportunidades de negócio. 

Neste artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre o e-mail marketing e algumas técnicas infalíveis para vender mais utilizando esse canal de comunicação.

Preparado (a)? Vamos lá!

Afinal, o que é email marketing?

Email marketing é uma estratégia de envio de emails utilizada pelas empresas para se conectar com o público-alvo.

O foco é construir relacionamento de forma gradual e mandar mensagens que estejam de acordo com a etapa em que o lead se encontra no funil de vendas.

Dessa forma, é possível:

  • criar autoridade no nicho de atuação;
  • estreitar relacionamento com a audiência;
  • distribuir conteúdo como newsletters, e-books, webinars e posts de blog para qualificar e converter leads; 
  • promover produtos e serviços;
  • fidelizar clientes, realizando um pós-venda efetivo;

O disparo de e-mail marketing ocorre, geralmente, por meio de uma plataforma de automação, que também permite acompanhar métricas como taxa de abertura, taxa de cliques nos links e taxa de bounce (rejeição), entre diversas outras.

A importância do email marketing em uma estratégia de marketing digital

Sabe aquela história de que as pessoas não abrem a caixa de e-mails? É um grande engano. Prova disso é que apenas em 2021, temos mais de 4 bilhões de pessoas que utilizam o correio eletrônico.

Além disso, em uma pesquisa recente, 72% dos consumidores elegeram o email como o melhor canal para receber comunicação de empresas e 59% dos profissionais de marketing B2B afirmam que este é o canal mais eficaz para gerar receita.

Mas se você ainda não está convencido (a) com as estatísticas, trouxemos algumas vantagens de apostar no e-mail marketing:

Grande alcance

É comum ver pessoas que não possuem redes sociais, mas dificilmente podemos dizer o mesmo do e-mail. 

Afinal, esse é um dos canais mais utilizados pela população mundial e auxilia na conclusão de todas as ações feitas na internet, uma vez que é preciso ter endereço de email para se candidatar a uma vaga de emprego e até criar uma conta na loja x ou y.

Nesse sentido, investir em e-mail marketing vai ajudar você a alcançar um grande número de pessoas, no momento certo e de forma estratégica.

Garantia de entrega

Mesmo que seu negócio tenha bastante público nas redes sociais, isso não garante que as publicações serão entregues para todos os usuários. Isso porque existem alguns fatores que os algoritmos valorizam, como engajamento e personalização de conteúdo.

Já no e-mail marketing, basta que o endereço das pessoas esteja correto e a mensagem tenha sido solicitada para que ela seja entregue.  

Essa questão da solicitação é fundamental, ao levar em conta que os servidores de email utilizam filtros de spam para evitar que conteúdos indesejados sejam enviados. Por isso, caso você envie emails para pessoas que não solicitaram, talvez eles nunca cheguem até a caixa de entrada dos usuários porque foram classificados como “spam”.

O jeito é aproveitar a garantia de entrega do e-mail e enviar mensagens apenas para usuários que realmente estejam esperando por elas.

Alto Retorno sobre o Investimento (ROI)

O e-mail marketing é uma das práticas que mais trazem retorno sobre o investimento (ROI). 

Os motivos para isso é que a execução exige baixo investimento e as taxas de conversão são mais altas, já que a entregabilidade também é maior. 

Dessa forma, para começar, basta ter domínio, uma boa ferramenta de automação e um profissional para elaborar a estratégia. 

Sem falar que, além de aumentar a receita, você consegue qualificar leads por meio do envio de newsletters, posts no blog e textos promocionais, facilitando o trabalho da equipe de vendas.

Segmentação 

Além do grande alcance, o e-mail marketing permite segmentar a sua própria base de leads, ou seja, você pode criar campanhas personalizadas para enviar aos usuários que consumiram determinado produto ou que residem em um estado específico.  

Isso é possível a partir de informações coletadas sobre cada contato, como interesses, localização, produto ou serviço contratado, ticket médio e diversos outros.

Quanto mais houver conhecimento sobre o público, melhor será a comunicação via e-mail marketing e mais fácil será enviar conteúdos assertivos para os leads certos e na hora certa. 

Como vender mais com o e-mail marketing?

1- Elabore um título chamativo

O primeiro passo para conseguir vender mais utilizando o e-mail marketing é chamar a atenção do lead e fazer com que ele abra a mensagem. Para isso, é preciso pensar em um título chamativo.

A recomendação de muitos especialistas é utilizar “gatilhos mentais”, isto é, ações que estimulem uma rápida tomada de decisão pelo cérebro. 

Um exemplo são os gatilhos mentais de escassez, que funcionam muito bem no marketing, já que ao ler “últimas unidades” ou “vagas limitadas”, o usuário tende a se apressar para adquirir o produto antes que ele termine. 

Dessa forma, quando quiser lançar um produto, vale optar por um gatilho do tipo “Novidade quentinha! Conheça o produto x e entenda como ele vai transformar a sua vida” do que simplesmente escrever algo como “Adquira agora o novo produto x”.

Também vale inserir números e percentuais no título para chamar a atenção do lead. Ex: 9 técnicas de Copywriting para aumentar a conversão

2- Segmente a sua base de leads

É preciso lembrar que o consumidor trilha uma jornada até a compra. Primeiro, ele percebe que possui um problema ou necessidade, depois começa a pesquisar na internet, descobre um produto/serviço e, por fim, decide se compra ou não.  

Logo, é muito importante segmentar a sua base de leads para enviar e-mails de forma personalizada, já que alguns contatos estão mais preparados para receber certos tipos de conteúdo do que outros. 

Para isso, você pode criar ações específicas para determinados públicos. Se verificar uma quantidade considerável de médicos na sua base, por exemplo, é uma boa pedida elaborar posts no blog direcionados a esse público e distribuir via e-mail. 

Da mesma forma, se notar que o consumidor abandonou um produto no carrinho de compras, vale dar um empurrãozinho e enviar uma mensagem do tipo “tem certeza disso? restam apenas x unidades”.

3- Seja objetivo no e-mail

O usuário não quer perder tempo lendo textos longos e confusos, sem falar que ele pode estar fazendo diversas tarefas ao mesmo tempo. Por isso, é essencial adotar uma linguagem objetiva e direta no e-mail como um todo.

Uma dica poderosa é entender até que ponto determinada mensagem agrega na vida de quem está recebendo ela. 

Se o foco é vender uma impressora industrial, você não vai fazer email marketing anunciando esse produto para um usuário que comprou cartuchos de tinta para uma impressora de porte menor. Caso envie, é quase certo que a pessoa vai ignorar completamente o e-mail por não se enquadrar nas suas necessidades.

Enviar um e-mail só por enviar não vai trazer valor nenhum à sua estratégia de email marketing. Então, a dica é ser objetivo e trabalhar a segmentação que já falamos no item anterior.

4- Realize testes A/B 

Os testes A/B ajudam a garantir bons resultados com o e-mail marketing. Isso porque eles permitem entender quais os títulos e abordagens que mais geram aberturas e conversões.

A ideia é, basicamente, fazer dois estilos de mensagem totalmente diferentes. No primeiro, você pode utilizar uma abordagem mais “leve”, abordando as vantagens de um produto ou serviço. Já no segundo, pode testar uma abordagem mais “agressiva”, tentando uma venda direta.

Com os textos finalizados, é hora de dividir os leads que vão receber e-mail x e e-mail y e, após o envio, avaliar qual deles apresentou melhores resultados. Desse modo, seu negócio pode optar por essa linguagem nas próximas mensagens.

Mas é importante lembrar que os testes A/B incluem também analisar outros elementos além do título e abordagem, como imagens, formatação, personalização, call to action (CTA), horário de envio e templates.

5- Estabeleça um contato próximo com o usuário

As pessoas recebem tantas mensagens por email hoje em dia, que é comum acabarem ignorando aquilo que acreditam não ter sido escrito para elas. 

Então, se você quer vender com o email marketing, é crucial estabelecer um contato próximo e não ser somente mais uma empresa querendo vender produtos. Por isso, personalize e-mails, adicione o nome do lead e outras informações sobre ele. Faça com que lead se sinta em casa.

Assim, é possível chamar a atenção e fazer com que esse usuário clique na mensagem e até realize a ação proposta (ex: conferir um post no blog, se inscrever no webinar, etc). Muitas marcas, inclusive, enviam mensagens de aniversário para os clientes, estreitando ainda mais o relacionamento.

O importante é conhecer o seu público a fundo, entender as táticas de e-mail marketing e fazer acontecer. Só cuide para não enviar emails em uma quantidade exagerada e procure sempre oferecer a opção de “descadastramento”, ok? Isso é fundamental para o sucesso da estratégia. 

Esperamos que você esteja mais seguro (a) sobre como utilizar o email marketing para vender mais. 
Se gostou do post e quer continuar se aprofundando, confira também o artigo Como fazer um fluxo de automação de e-mail marketing.

Comentários

Receba Conteúdos
VIP para crescer

Dicas e conteúdos para empresas que querem crescer