Desenvolvimento de sites

5 Minutos

O que é um design voltado para conversão e como aplicar no seu negócio

O que é um design voltado para conversão e como aplicar no seu negócio

Na Internet, não há nada mais precioso do que captar a atenção dos usuários e fazê-los agir. Dessa forma, investir em um design voltado para conversão pode ser a diferença entre o fracasso e o sucesso do seu negócio.

Quando você cria um site para sua empresa, pode ter dois objetivos coringas em mente: fornecer as informações necessárias sobre o negócio e converter leads. Com o primeiro ponto, as pessoas precisam saber o que você faz, como encontrar sua empresa, o que quem já é cliente tem a dizer (estudos de caso, depoimentos, análises) e até ler um ou dois blogs. 

Com o segundo ponto, se você não converter leads em clientes, será difícil ter lucros, o que pode comprometer a manutenção das atividades empresariais. A geração e a conversão de leads são os motivos pelos quais as empresas criam conteúdo em torno de palavras-chave. 

Nesse sentido, os profissionais de marketing e de UX Design vivem pesquisando quais designs convertem mais leads e quais não potencializam isso. Para te auxiliar, preparamos este post no qual vamos abordar sobre designs voltados para conversão e como aplicar em seu negócio. Acompanhe a leitura!

O que é o design voltado para conversão?

Hoje em dia, as pessoas estão sobrecarregadas com uma grande quantidade de recursos e informações e desejam uma maneira melhor de filtrar as informações para tomar uma decisão pessoal correta.

Como você pode imaginar, criar um design voltado para conversão é crucial para fazer as pessoas se inscreverem em uma lista de e-mail ou ler um artigo que indique diretamente a qualidade de seus leads. 

Mas, o que é design voltado para conversão? Simplificando, é uma abordagem de design com o objetivo de reduzir vazamentos ou pontos de saída de suas páginas de destino, transformando os visitantes em leads e os leads em clientes.

Nosso cérebro é um músculo altamente estressado com reservas limitadas.  Isso significa que cada tomada de decisão aproveitará essas reservas de energia. Traçando um paralelo: se o propósito da página em seu site não estiver bem definido, seu visitante não terá uma compreensão clara do que deve fazer.  

Mas também é importante lembrar que as opções devem ser variadas para que o visitante escolha facilmente o que deseja.

No design voltado para conversão, o objetivo é utilizar os fundamentos do web design para criar uma experiência que concentre a atenção do usuário no seu objetivo, sem estar ciente disso e sem nenhum esforço para fornecer. Quanto mais intuitiva sua navegação, menos fadiga mental o visitante terá e mais tempo ficará no site.

Por que o design voltado para conversão é importante?

É fundamental entender o design voltado para conversão para que você possa converter mais leads com maior facilidade e eficiência. Existem dispositivos psicológicos que podem ser usados ​​para incentivar a participação, bem como elementos de design para direcionar a atenção de um cliente potencial para onde você deseja. 

Conhecer esses gatilhos e projetos testados e comprovados é vital. Existem sete princípios, divididos em elementos de design e elementos psicológicos:.

1. Encapsulamento

A definição de encapsulamento é ‘a ação de encerrar algo em ou como se estivesse em uma cápsula’. No design, isso significa que você está criando um túnel através do qual o visualizador olha. Você está atraindo seus olhos e atenção para um determinado ponto.

Em seu web design, você pode tornar o botão CTA (botão de call to action. ex: clique aqui) grande e interessante ou pode usar formas dinâmicas para restringir seus pontos. Use elementos de contraste e dicas direcionais para que seus visitantes saibam o que fazer e como navegar.

Os designers devem manter esse princípio de encapsulamento em mente ao criar páginas de destino. Para onde seus olhos são atraídos? Onde você deve olhar? Se o seu design não for bem feito, o visualizador não saberá para onde olhar primeiro.

2. Contraste e cor

Muitas pessoas entendem o contraste. Texto em preto em um fundo branco, por exemplo, ou um M amarelo no fundo vermelho do logotipo do McDonald ‘s ou bugigangas vermelhas em uma árvore de Natal verde. Para que uma página de destino funcione, é necessário haver contraste para que seu visualizador (de novo) saiba para onde olhar e para onde ir. 

Você pode escolher um design simples com um grande botão vermelho, por exemplo, e texto branco dentro dele. Mas, tenha em mente que as cores podem ter um impacto psicológico, fazendo com que as pessoas se sintam positivas e felizes ou desanimadas e sérias. Aqui está um exemplo de como algumas cores fazem as pessoas se sentirem:

  • Vermelho – amor, emoção, assertivo, forte, poderoso, perigo, pare, negativo, quente;
  • Azul escuro – pacífico, estável, confiante, tranquilo, sincero, calmo, confiável, maduro;
  • Azul claro – calmo, jovem, masculino, legal;
  • Verde – vida, crescimento, cura, dinheiro, segurança, frescor, positivo, siga;
  • Branco – esperançoso, bom, leve, puro, limpo, simples, legal, honesto;
  • Preto – sofisticado, poderoso, misterioso, formal, sério, pesado, mortal;
  • Cinza – estável, seguro, integridade, neutro, legal, maduro;
  • Marrom – confiável, forte, saudável, orgânico, despretensioso;
  • Amarelo – caloroso, energético, alegre, amigável, emocional, positivo, cauteloso;
  • Ouro – conservador, estável, elegante, confiante, extravagante;
  • Laranja – abundante, positiva, bem-sucedida, divertida, criativa, sociável, emocional, orgânica;
  • Roxo – jovem, contemporâneo, real, delicado, feminino, rico;
  • Rosa – gentil, feminino, carinhoso, suave, jovem;
  • Pastéis – jovens, suaves, femininos, sensíveis, calmantes;
  • Metálicos – elegantes, duradouros, ricos, excessivos;

Considere também a roda de cores: quais cores são complementares e quais cores contrastam? As cores opostas na roda de cores se complementam (combinam perfeitamente) e podem se contrastar. 

Você sempre deseja que seu botão ou formulário de CTA se destaque, então cuidado para não criar um design onde tudo se mistura ou fica confuso.

3. Dicas de direção

As dicas de direção são apenas o que está escrito na caixa: você deseja criar seu site para mostrar aos visitantes a ação que deseja que realizem. Isso pode ser realizado por meio de setas, caminhos e direcionando sua linha de visão. 

As setas não são sutis, mas podem ser uma boa maneira de apontar diretamente para onde você deseja que o visitante vá. Com caminhos, considere a imagem de uma estrada e seus olhos serão naturalmente atraídos para o final dela. 

Os triângulos são frequentemente usados ​​como dicas direcionais porque têm uma forma dinâmica. Muitas vezes, as linhas convergentes também chamam a atenção das pessoas para um CTA (ex: saiba mais, fale com o consultor, etc). 

Os designers costumam usar imagens de animais e pessoas com o contorno dos olhos na direção que eles querem que você olhe. Se vermos olhos, naturalmente queremos olhar para o que eles estão olhando. Outro conjunto popular de imagens é usar bebês e pessoas atraentes. Os seres humanos são naturalmente atraídos por ambos. Mas claro, sempre leve em conta o contexto da mensagem e o que você quer transmitir!

4. Espaço em branco

O espaço em branco é um princípio geral no web design. O espaço pode ser branco ou de outra cor, mas a ideia é usar o posicionamento espacial para permitir que seu CTA se destaque. Essa é uma estratégia para que o olho foque em algum item.

Então, não deixe suas páginas de destino muito ocupadas. Garanta que essas páginas tenham espaços de respiro para passar uma sensação de calmaria para o usuário e permitir que seu CTA se destaque.

5. Urgência e escassez

Quando as pessoas sentem uma sensação de urgência para comprar um produto (ex: ver uma oferta “limitada”), isso as leva a comprar mais rápido do que de outra forma. Esses princípios, dentro do neuromarketing, são chamados de urgência e escassez.

Frequentemente, ouvimos frases como “Compre agora”, “Esta oferta não vai durar muito” e “Não perca” em publicidade e marketing. Empresas como Amazon, Casas Bahia, outras usam a urgência muito bem.

Se você já fez compras na Amazon, notará uma contagem regressiva que diz algo como “Você quer seu pedido até quarta-feira, 10 de dezembro? Faça o pedido nas próximas 10 horas e 12 minutos e escolha” ou então “Envio de um dia após finalização da compra”. Esse conceito de urgência faz as pessoas pensarem: ‘Ah, se eu não comprar agora, perderei’ e incentiva as pessoas a fazerem compras, talvez, de forma mais impulsiva.

Ao comprar itens como passagens aéreas, as companhias aéreas costumam usar o conceito de escassez com bons resultados. Elas dirão coisas como “Restam apenas 4 passagens com esse preço”. 

Assim como acontece com os cronômetros de contagem regressiva, esse número finito faz as pessoas quererem comprar rapidamente (e sabemos que os cookies de rastreamento aumentam os preços das passagens cada vez que olhamos.).

6. Experimente antes de comprar

Assim como em supermercados, quando as empresas de alimentos fornecem poucas amostras, os clientes têm mais probabilidade de comprar o produto, mesmo sem nunca terem experimentado ou ouvido falar. A experimentação é a prova que precisam para ver se estão obtendo uma boa relação custo-benefício. 

Você pode ter sido persuadido a comprar uma marca diferente de suco de laranja dessa forma, e seus clientes podem aumentar a chance de comprar de você se obtiverem uma avaliação gratuita.

Para eBooks, é possível distribuir um capítulo grátis em PDF ou mostrar aos usuários cinco minutos de seu webinar. Você pode achar que esse conceito é contra-intuitivo, mas é melhor permitir que as pessoas vejam se realmente querem seu produto (leads verdadeiros) do que pessoas que estão apenas baixando por causa dele e raramente se tornarão clientes convertidos. 

Novamente, a Amazon usa seu recurso clássico ‘Look Inside’ para seus livros, que permite que você decida se aquele livro é para você. Além disso, ao permitir que as pessoas experimentem antes de comprar, você parece ter mais credibilidade, autoridade e confiança. As pessoas não vão às cegas para serem enganadas, e você acredita tanto em seu produto que elas podem ter uma prévia. 

7. Prova social

O último princípio é a prova social. As pessoas sempre querem saber se outro consumidor experimentou o produto ou serviço e gostou. Considere quando você compra algo na Amazon: você olha os comentários? Quando você decide onde comer, olha as avaliações? Por outro lado, se está passando por um restaurante e vê que ele está lotado e há pessoas esperando do lado de fora, isso faz você pensar que vale a pena ir até lá? Provavelmente! 

Você pode obter provas sociais com análises de produtos/serviços, depoimentos e cases, mas em uma página de destino, talvez queira transmitir uma sensação de que algo está acontecendo, mostrando o número de compartilhamentos sociais, quantas vezes seu eBook foi baixado, quantos visitantes você teve, ou mesmo compartilhando um depoimento ou dois, principalmente se a empresa é conhecida do seu público-alvo ou do seu setor.

Entre alguns exemplos de prova social que podemos citar são “mais de 250 pessoas aprovam” e “150 usuários já assinaram nossa newsletter” que podem ser colocados como diferenciais em textos.

Aplique no seu negócio

Um bom design voltado para conversão é aquele que: 

  • Limita as distrações
  • É reconfortante
  • Consistente 
  • Concentra o usuário no objetivo

Mesmo que esses princípios tenham sido testados e aprovados, nada é previsível em 100%. Então considere realizar testes A/B, testando as mudanças em suas páginas de destino até encontrar a fórmula bem ajustada para seus objetivos de negócios.

E para lhe auxiliar em todo o processo e ter de fato um site com design voltado para conversão e potencialização das vendas, contar com a parceria de uma empresa pode ser essencial. Aqui na Sardagna Web somos especialistas em sites de alta performance, que convertem visitantes em leads, e leads em clientes.

Temos inúmeros casos de clientes já atendidos e que obtiveram excelentes resultados com nossa estratégia de desenvolvimento de sites. Para isso, usamos o que há de mais atual em termos de programação, UX Design, e alta performance.
Entre em contato agora mesmo com nosso time de especialistas e veja como a Sardagna pode atribuir ao seu site um design voltado para conversão!

Comentários

Receba Conteúdos
VIP para crescer

Dicas e conteúdos para empresas que querem crescer